Voltar para Todos os Eventos

Abril Dança/Warm Up — Lento e Largo De Jonas&Lander | TAGV

O interesse da dupla Jonas & Lander (Jonas Lopes e Lander Patrick) pela robótica, enquanto elemento performativo, vem de trás, mas nunca deixa de causar estranheza. Em “Lento e Largo”, os robôs que dançam são um dos elementos que contribuem para o que chamam de “poética da alucinação”. Inspirados pelo surrealismo, reclamam a ficção como espaço que desafia a racionalidade.

Com um ambiente cénico baseado e influenciado pelo trabalho de Hieronymous Bosch, Jonas & Lander inscrevem performers robóticos e humanos para criar um apocalipse visual. Numa paisagem irreal, ambas as entidades irão socializar, dançar, beijar, ordenar e obedecer, de igual para igual. São explorados os limites de virtuosismo performativo, mais ou menos subtil, de cada performer. A capacidade robótica de voar sobre a audiência contrasta com a capacidade humana de beijar, dilatando e esbatendo as fronteiras de ação de cada organismo. Estes robôs irão dar músculo a um universo absurdo, vestindo e expondo materiais orgânicos como peles, escamas ou chifres inspirados na taxidermia pária de Enrique Gomez de Molina. “Lento e Largo” é uma qualidade específica da música clássica que descreve um determinado andamento e atmosfera inundados pela melancolia. A amplitude desta atmosfera influencia as ações e coreografias que podem transbordar do palco até aos limites da sala.

Jonas & Lander têm contribuído para o imaginário um do outro desde 2011, experienciando paradigmas contrastantes em experiências de âmbito pessoal e profissional.
“Cascas d'OvO” (2013) revela a sua inscrição como profissionais da área artística, construída nos jardins públicos de Lisboa e Guimarães, com cães e pardais como audiência forçada, que os levou a reconhecer o poder de comunicação dos seus corpos. Literalmente e metaforicamente, começaram a andar de olhos vendados percorrendo vários teatros europeus e da América do Sul, tendo sido ainda selecionados para o Aerowaves Priority Company (2014). Das suas obras seguintes destacam-se “Matilda Carlota” (2014), “Arrastão” (2015) e “Adorabilis” (2017), esta última criação integrando novamente a seleção para o Aerowaves Priority Company de 2017. Ainda nesse ano são, selecionados para Programa de Convite à Criação Artística Nacional da Rede 5 Sentidos com o projeto “Lento e Largo”, estreado em fevereiro deste ano, em coprodução com a Rede 5 Sentidos, o Theater Freiburg (DE) e o Teatro do Bairro Alto.

Direção artística, coreografia e interpretação Jonas Lopes e Lander Patrick
Interpretação Ana Vaz, Lewis Seivwright, Mathilde Bonicel
Intérprete estagiária Francisca Pinto
Cenografia e adereços Rita Torrão
Cenografia, desenho de luz e direção técnica Rui Daniel
Assistência técnica e à robótica Joana Mário e Filipe Metelo
Make up Filipa Vieira da Silva Gestão, produção Patrícia Soares Difusão nacional Produção d’Fusão Difusão internacional Ingrida Gerbutaviciute Produção Sinistra Associação Cultural
Coprodução Rede 5 Sentidos — Centro Cultural Vila Flor, Centro de Artes de Ovar, O Espaço do Tempo, Teatro Académico de Gil Vicente, Teatro Micaelense, Teatro Municipal da Guarda, Teatro Municipal do Porto – Rivoli, Teatro Nacional São João, Teatro Virgínia, Teatro Viriato), Teatro Freiburg (DE), Teatro do Bairro Alto
Apoio a residências artísticas Rede 5 Sentidos, Arts Printing House, Estúdios Victor Cordon, Município de Ílhavo – 23 Milhas, Fabrik Potsdam.
Apoio Polo das Gaivotas | Câmara Municipal de Lisboa
Agradecimento CINEL, Município do Cartaxo, Joana Lino
Projeto inserido no Programa Convite à Criação Artística Nacional da Rede 5 Sentidos
Espetáculo integrado no Festival Abril Dança e na 21.ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra
Fotografia Raphaël Decoster

auditório TAGV
duração aprox. 1h00
M/6

€7
€5
< 25, estudante, > 65, comunidade UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias